• Dra. Tamara Haesbaert

Diabetes Gestacional - Quais os cuidados para mãe e bebê?

Durante a gravidez ocorrem várias alterações hormonais. Ocorre um aumento da resistência à insulina e, para compensar este quadro, o pâncreas materno aumenta a produção de insulina. Quando este processo não acontece corretamente, ocorre o diabetes gestacional (DMG), caracterizado por aumento do açúcar no sangue.



Os fatores de risco para o desenvolvimento do DMG são: idade materna maior ou igual a 35 anos, sobrepeso ou obesidade, ganho de peso excessivo durante a gravidez, parente de primeiro grau com diabetes, gestação previa com DMG, hipertensão arterial, gestação múltipla (gravidez de gêmeos). O diabetes gestacional pode trazer complicações para a saúde da mãe e do bebê, tais como: crescimento fetal excessivo, traumatismos no parto, desconforto respiratório após o nascimento e hipoglicemias. Essas crianças apresentam um maior risco de obesidade, diabetes e doenças cardiovasculares no futuro.


Após o parto mulheres que tiveram DMG apresentam maior chance de desenvolver diabetes ao longo da vida. Por isso, 6 semanas após o parto é necessário retornar ao seu médico para uma nova avaliação.


O tratamento inclui adequação da dieta, exercícios e medicamentos. Controlar bem a glicemia materna, além de reduzir as complicações durante a gravidez, reduz as chances de que a criança desenvolva obesidade e diabetes futuramente.


#diabetesgestacional #endocrinologia

2 visualizações0 comentário